Dicas para ser um consumidor verde

Um consumidor verde é alguém que está consciente da sua obrigação de proteger o ambiente através da compra seletiva de produtos ou serviços amigos do ambiente. Um consumidor verde tenta manter um estilo de vida saudável e seguro sem colocar em causa a sustentabilidade do planeta e o futuro da humanidade1.

Como ser um consumidor mais verde?

Reciclar Gadgets usados

Não desperdice o seu aparelho eletrónico antigo porque existem várias formas de o reutilizar. Pode vender ou, antes de comprar um novo, verificar se é possível a reparação.

Fazer uma auditoria energética

Pode realizar uma certificação energética à sua casa que lhe dirá quais as divisões onde existe maior gasto de energia, podendo assim, adotar medidas que ajudem a reduzir os seus custos energéticos.

Alterar o consumo de água

Fazer, enviar e reciclar água engarrafada desperdiça muita energia. Os peritos verdes aconselham a redução do consumo de água engarrafada, através da utilização de garrafas reutilizáveis para transporte de bebidas.

Embalagens reutilizáveis

Os produtos de beleza, tipicamente, têm embalagens e caixas que ocupam demasiado espaço em casa. Além disso, representam um custo elevado e um consumo desnecessário para o ambiente. Aposte em produtos com dimensões maiores, que tenham opção de recarga ou que não precisem

Móveis e Roupa usados

A fast-furniture e o fast-fashion são altamente dispendiosas, para a carteira e para o planeta. Por norma, são móveis e roupa que se estragam depressa, e que se deixam de usar rapidamente.

Não desperdiçar comida

Ao reduzir o desperdício de comida, é possível também fazer face a um enorme gasto de alimentos e dinheiro, contribuindo assim, para a redução da enorme quantidade de CO2 que  está a ser criada em aterros.

Lâmpadas Inteligentes

Lâmpadas e tomadas inteligentes são cada vez mais acessíveis e a maior parte conta com uma funcionalidade de “timer”. Deste modo, pode definir horas para as tomadas e lâmpadas deixarem de funcionar quando tem a certeza de que já não serão necessárias.

1 Roy, M. (2011). Green consumer. In J. Mansvelt, & P. Robbins (Eds.), Green consumerism: An A-to-Z guide (pp. 194-196). SAGE Publications, Inc., https://dx.doi.org/10.4135/9781412973809.n71