Cancro da Mama: prevenção e diagnóstico

O cancro da mama é a doença oncológica mais comum entre a população feminina e corresponde à segunda causa de morte por cancro na mulher. Sensibilizar para a importância das técnicas de autoexame da mama, agendar exames regulares e realizar mamografias é essencial para o diagnóstico precoce e, consequentemente, aumentar o sucesso do tratamento do cancro da mama. Para além disso, adotar alguns comportamentos no dia a dia pode ajudar a prevenir o risco deste tipo de cancro.

A importância do diagnóstico precoce

O diagnóstico precoce aumenta a taxa de cura do cancro da mama. Para isso, existem três procedimentos fundamentais:

  1. Autoexame da mama

O autoexame deve ser realizado todos os meses, após ter o período. Ou se já não tem menstruação, num dia fixo de cada mês. Aprenda a fazer o autoexame da mama e procure ajuda junto do seu médico se identificar algumas destas alterações mamárias:

  • Nódulo ou endurecimento na mama ou na axila
  • Modificação no tamanho ou formato da mama
  • Alteração da coloração ou sensibilidade da pele da mama ou da auréola
  • Retração da pele da mama/mamilo
  • Corrimento mamilar
  1. Exame Clínico

Os exames mamários de diagnóstico são realizados para esclarecer sintomas ou alterações. Neste exame, o médico faz a palpação da mama para identificar se existem diferenças entre as mamas; uma massa ou nódulo palpável; ou sinais como vermelhidão, depressões cutâneas ou secreção ou perda de líquido quando os mamilos são pressionados.

  1. Mamografia

A mamografia é uma radiografia que permite visualizar se existem nódulos na mama. Geralmente, a primeira mamografia deve ser realizada por volta dos 35 anos e a segunda a partir dos 35 anos, de 18 em 18 meses, até à menopausa. Após a menopausa, deve ser feita de 2 em 2 anos, até atingirem 70-75 anos de idade. Caso a mulher reúna fatores de risco pessoais ou genéticos de cancro da mama, o médico realizará um ajuste apropriado de vigilância.

 

Como prevenir o cancro da mama?

Estudos científicos têm vindo a demonstrar que existem mudanças no estilo de vida que permitem reduzir o risco de ter cancro da mama. Alguns dos fatores a ter em conta na prevenção são:

  • Reduzir o consumo de bebidas alcoólicas
  • Manter um peso adequado
  • Não fumar
  • Praticar exercício físico
  • Fazer uma alimentação equilibrada
  • Amamentar durante o maior período possível
  • Evitar terapia hormonal de substituição por um período prolongado

O cancro da mama, se diagnosticado e tratado precocemente, tem uma taxa de cura superior a 90%. A prevenção e diagnóstico precoce são fundamentais para o aumento da sobrevivência e manutenção da qualidade de vida da mulher.

Una Saúde

O nosso seguro de saúde dá-lhe acesso à Rede AdvanceCare e a cinco planos com diferentes opções de coberturas e capitais, para diferentes orçamentos familiares. Consulte o seu Mediador UNA, conheça as nossas condições e peça uma simulação. Ou informe-se em unaseguros.pt